Em 27 de outubro de 1989, foi fundada a Federação dos Vigilantes e dos Empregados de Empresas de Segurança, Vigilância e Transporte de Valores do Estado do Rio Grande do Sul, uma entidade sindical de segundo grau, disposta a lutar pelos vigilantes gaúchos e contribuir para o crescimento da segurança privada no Estado e no país.

Sua atividade teve início numa pequena sala alugada, no bairro Floresta, na capital, e ao longo destes anos, com muito esforço e trabalho dos seus dirigentes, construiu sua estrutura própria, localizada no centro da capital, que conta atualmente com sua sede administrativa e alojamento para receber associados e diretoria dos sindicatos filiados do interior do Estado.

A entidade durante estes anos, teve seu trabalho pautado na defesa dos trabalhadores, sempre buscando melhores condições de trabalho e renda, foi pioneira na conquista do adicional de risco de vida nas Convenções Coletivas de Trabalho, foi atuante na conquista do Adicional de Periculosidade, esteve presente nas principais conquistas da categoria e nos principais enfrentamentos no parlamento gaúcho na defesa dos vigilantes. Promoveu diversos atos públicos contra o “bico” dos policiais militares na segurança privada, contra a informalidade do setor, lançando campanhas de esclarecimento à  sociedade gaúcha, percorrendo o Estado em busca de apoio e alertando para a importância da contratação legal de profissionais formados e habitados para o exercício da profissão.

 

Passados mais de trinta da sua fundação, a entidade manteve o princípio da unidade com os seus sindicatos filiados e com isso a cada ano se fortalece na defesa dos interesses dos trabalhadores, tem pela frente muitos desafios como a  Regulamentação da profissão do Vigilante e para isso vem lutando com a demais entidades sindicais pela aprovação do Estatuto da Segurança Privada, que será o marco regulatório da segurança privada do país, regulamentando atividades, combatendo a informalidade e gerando empregos para o setor.

E, apesar das inúmeras dificuldades que os sindicatos e Federações estão enfrentando imposta pela Reforma Trabalhista, que extinguiu o imposto sindical, a mais importante fonte de sustentação financeira, as entidades sindicais seguem firme na luta, sempre dispostas a defender os direitos dos trabalhadores, em nenhum momento, deixou de agir e se impor para garantir os direitos previstos em Convenção  Coletiva de Trabalho.

Neste ano, para reforçar a importância que tem um sindicato na vida do trabalhador, esta Federação lança a Campanha de Sindicalização – Nossa Luta fica mais FORTE – com você do nosso LADO – para conscientizar os trabalhadores da importância de serem filiados e fortalecerem seus sindicatos para reivindicar, conquistar e acima de tudo ter sua defesa garantida num momento de dificuldade, o sindicato é o único representante legal de uma categoria.

Diante deste cenário preocupante em que vivemos, com políticas e reformas que deixam os trabalhadores cada vez mais fragilizados diante da classe patronal, os trabalhadores devem ter consciência do seu papel e sua força junto com o seu sindicato para garantir os seus direitos, caso contrário estarão à margem da própria sorte e sem nenhum amparo.

 

Com esta mensagem clara da importância da Sindicalização, a FEPSP-RS parabeniza todos que ajudaram a construir esta trajetória de lutas e conquistas!!